Dê Play


Bem Vindos!

Welcome!

Cervejaria Guilda

Baixe nosso App !



RELATÓRIO POLICIAL SOBRE O CASO DAVID ELLEFSON É DIVULGADO

News3

A Rolling Stone publicou novos detalhes do recente vazamento de mensagens privadas e vídeos das interações do ex-baixista do Megadeth, David Ellefson, com uma fã.

A revista obteve um relatório do Departamento de Polícia de Scottsdale, que mostra que Ellefson admitiu à polícia que estava fazendo sexo com uma adolescente holandesa que havia capturado um vídeo de seus encontros sem seu consentimento. A polícia confirmou a idade da parceira de Ellefson como 19 anos. Como parte da investigação, Ellefson fez um teste do polígrafo e forneceu uma foto da carteira de motorista de sua parceira para provar que ela era maior. Ele também compartilhou com a polícia imagens de mensagens do Snapchat e do WhatsApp de suas interações com ela.

O músico de 56 anos disse à polícia que conheceu a mulher pela primeira vez quando ele estava dando autógrafos em um show de 2019 na Holanda. “Eles fizeram amizade e continuaram conversando nas redes sociais”, disse o relatório. “A segunda vez que eles se encontraram pessoalmente foi na Holanda, no saguão de um hotel para tomar um café e um refrigerante. Ele acredita que isso foi em fevereiro de 2020. Ele afirmou que não houve contato físico e eles apenas tiveram uma conversa. Ele afirmou que nunca houve qualquer contato físico sexual entre os dois.”

De acordo com Ellefson, suas interações com a mulher não se tornaram sexuais até “julho ou agosto” de 2020, quando os dois começaram a se masturbar juntos no Facebook Messenger. “Ele afirmou que tiveram cerca de quatro a cinco encontros de masturbação”, disse o relatório. “O último encontro sexual online foi por volta de fevereiro de 2021. [A parceira de Ellefson] admitiu ao Sr. Ellefson que ela havia gravado de dois a três vídeos dele se masturbando sem seu consentimento ou conhecimento.”

O relatório acrescentou: “[A parceira de Ellefson] admitiu que compartilhou o vídeo com alguns amigos, mas não tinha certeza de como vazou para outras pessoas. Ela estava arrependida e concordou em enviar uma declaração nas redes sociais em sua conta do Instagram informando que ela tinha sido um adulto voluntário e consentido durante seu encontro sexual virtual mútuo. [Ellefson] afirmou que [a fã] não o extorquiu de forma alguma, então ele acredita que não é o autor das postagens nas redes sociais que fazem as acusações.”

Quando Ellefson divulgou sua declaração original em 10 de maio, ele incluiu uma captura de tela de uma postagem em mídia social da mulher envolvida, que negou qualquer sugestão de que ela era menor de idade na época. A mulher também revelou que gravou os momentos íntimos e os compartilhou com uma amiga sem a permissão de Ellefson, chamando-se de “ingênua” por ter feito isso e alegando que o contato entre ela e o músico era “todo consensual e online”. Ela também chamou as suposições de que foi “assediada” por Ellefson de “desinformação”.

Em 24 de Maio, Dave Mustaine anunciou a saída do baixista do Megadeth, dizendo: “Não tomamos essa decisão levianamente. Embora não saibamos todos os detalhes do que ocorreu, com uma relação já tensa, o que já foi revelado agora é suficiente para tornar o trabalho conjunto impossível para seguir em frente.”

O Megadeth ainda não anunciou um substituto para Ellefson, que estava na banda desde seu início em 1983 a 2002, e novamente de 2010 até sua última saída.

Fonte: Rolling Stone e Roadie Metal

Deixe seu comentário